Construção e transformação das representações sociais da aids e implicações para os cuidados de saúde Reportar como inadecuado




Construção e transformação das representações sociais da aids e implicações para os cuidados de saúde - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista Latino-Americana de Enfermagem 2013, 21

Autor: Denize Cristina de Oliveira 382

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=281425764034


Introducción



Revista Latino-Americana de Enfermagem ISSN: 0104-1169 rlae@eerp.usp.br Universidade de São Paulo Brasil de Oliveira, Denize Cristina Construção e transformação das representações sociais da aids e implicações para os cuidados de saúde Revista Latino-Americana de Enfermagem, vol.
21, enero-febrero, 2013, pp.
1-10 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=281425764034 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Rev.
Latino-Am.
Enfermagem Artigo de Revisão 21(Spec):[10 telas] jan.-fev.
2013 www.eerp.usp.br-rlae Construção e transformação das representações sociais da aids e implicações para os cuidados de saúde Denize Cristina de Oliveira1 Objetivos: analisar o processo de constituição e evolução das representações e das práticas sociais relativas à aids, a partir de estudos desenvolvidos nos últimos onze anos, entre profissionais de saúde.
Método: uma comparação de estruturas representacionais da aids em diferentes décadas, acompanhada de um estudo de zona muda foram realizados, envolvendo profissionais de saúde. A coleta e análise de dados englobaram as técnicas de evocações livres, análise estrutural e de estudo da zona muda.
Resultados: observou-se a existência de um processo de mudança nas representações sociais da aids, com a introdução da possibilidade de convivência com a doença e a diminuição da importância da morte.
Conclusões: esse processo apresenta-se como fruto de um complexo processo de construções simbólicas, oriundas das interações humanas, contribuindo para o conhecimento dos modos de pensar associados à síndrome e para as práticas profissionais em saúde. Descritores: Síndrome de Imuno...





Documentos relacionados