Cidade, território e requalificação urbana: programa macambira-anicuns na metrópole goianiense Report as inadecuate




Cidade, território e requalificação urbana: programa macambira-anicuns na metrópole goianiense - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Sandra Sarno Rodrigues dos Santos ;MercatorRevista de Geografia da UFC 2009, 8 17

Author: Aristides Moysés

Source: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=273620611007


Teaser



Mercator - Revista de Geografia da UFC E-ISSN: 1984-2201 edantas@ufc.br Universidade Federal do Ceará Brasil Moysés, Aristides; Sarno Rodrigues dos Santos, Sandra CIDADE, TERRITÓRIO E REQUALIFICAÇÃO URBANA: programa Macambira-Anicuns na metrópole goianiense Mercator - Revista de Geografia da UFC, vol.
8, núm.
17, septiembre-diciembre, 2009, pp.
79-96 Universidade Federal do Ceará Fortaleza, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=273620611007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto DOI: 10.4215-RM2009.0817.0006 CIDADE, TERRITÓRIO E REQUALIFICAÇÃO URBANA: programa Macambira-Anicuns na metrópole goianiense Prof.
Dr.
Aristides Moysés Mestrado em Desenvolvimento e Planejamento Territorial da Universidade Católica de Goiás Av.
Universitária 1.440 - Setor Universitário - CEP 74605-010 - Goiânia - GO - Brasil Tel.: (55 62) 8467-6660 - arymoyses@uol.com.br Sandra Sarno Rodrigues dos Santos sandra@goiania.go.gov.br RESUMO O Programa Macambira Anicuns foi idealizado originalmente em 2003 como um programa de intervenção no sistema viário da cidade de Goiânia.
Por injunção do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o escopo do programa foi modificado.
Os recursos necessários viriam de uma parceria entre a Prefeitura de Goiânia e o BID, e o custo total da obra está estimado em US$ 94,5 milhões, sendo 60% financiados pelo BID e 40% pela Prefeitura de Goiânia.
O mérito deste projeto, ainda não implantado, está na ruptura de uma prática histórica de intervenção urbanística que considerava apenas o transporte individual, substituindo-a por uma concepção holística, qual seja a de repensar o espaço urbano da região, qualificando-a sob a ótica ambiental e urbanístic...





Related documents