Risco e gênero: medindo a tolerância ao risco e as diferenças entre os gêneros Reportar como inadecuado




Risco e gênero: medindo a tolerância ao risco e as diferenças entre os gêneros - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Kelmara Mendes Vieira ;Revista de Ciências da Administração 2008, 10 20

Autor: Alexandre Majola Gava

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=273520283006


Introducción



Revista de Ciências da Administração ISSN: 1516-3865 rca.cse@contato.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina Brasil Majola Gava, Alexandre; Mendes Vieira, Kelmara RISCO E GÊNERO: MEDINDO A TOLERÂNCIA AO RISCO E AS DIFERENÇAS ENTRE OS GÊNEROS Revista de Ciências da Administração, vol.
10, núm.
20, enero-abril, 2008, pp.
114-138 Universidade Federal de Santa Catarina Santa Catarina, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=273520283006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto RISCO E GÊNERO: MEDINDO A TOLERÂNCIA AO RISCO E AS DIFERENÇAS ENTRE OS GÊNEROS Alexandre Majola Gava1 Kelmara Mendes Vieira2 Resumo Nos últimos anos, tem crescido entre os gestores de investimento e pesquisadores o interesse em conhecer o comportamento do investidor frente ao risco.
A falta de um modelo padrão faz com que os profissionais financeiros desenvolvam e usem métodos simplificados geralmente limitados à simples conversações com os clientes sobre o nível de bem estar diante de diferentes cenários (GRABLE; LYTTON, 2001).
Este trabalho tem dois objetivos principais.
O primeiro é desenvolver e avaliar a validade de um instrumento de pesquisa para classificação dos investidores quanto à tolerância ao risco.
O segundo é verificar se o gênero influência a tolerância ao risco.
Foram aplicados 544 questionários em alunos de graduação e pós-graduação de sete instituições de ensino.
A partir de uma Análise Fatorial, observou-se que o instrumento de pesquisa abarca três diferentes fatores de risco.
As análises de correlação mostraram que, comparado à questão de risco do SCF, o instrumento é capaz de medir outros aspectos não avaliados pela referida questão.
A divisão da...





Documentos relacionados