Striae distensae: fisiopatologia Reportar como inadecuado




Striae distensae: fisiopatologia - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Aparecida Machado de Moraes ;Surgical & Cosmetic Dermatology 2009, 1 3

Autor: Raquel Cristina Tancsik Cordeiro

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=265521005008


Introducción



Surgical & Cosmetic Dermatology ISSN: 1984-5510 revista@sbd.org.br Sociedade Brasileira de Dermatologia Brasil Tancsik Cordeiro, Raquel Cristina; Machado de Moraes, Aparecida Striae distensae: fisiopatologia Surgical & Cosmetic Dermatology, vol.
1, núm.
3, 2009, pp.
137-140 Sociedade Brasileira de Dermatologia Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=265521005008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Surgical & Cosmetic Dermatology 2009;1(3):137 Striae distensae: fisiopatologia Revisão sistemática Striae distensae: physiopathology RESuMo Introdução: A estria atrófica cutânea ou striae distensae (SD) é uma afecção muito comum que, apesar de ser considerada queixa estética, pode trazer importantes consequências psicossociais.Além disso, o seu surgimento pode refletir alteração do tecido conjuntivo e expressar condições patológicas locais e sistêmicas.
Considerandose a multiplicidade de fatores envolvidos, a literatura é divergente e inconclusiva.
Objetivo: Estudar os aspectos fisiopatológicos das estrias que já foram pesquisados através de revisão sistemática da literatura.
Método: Foram realizadas buscas por meio de três bases de dados: Medline (1966-2009), Biblioteca Cochrane e Lilacs, nos idiomas português, inglês e espanhol, além de pesquisa das palavras-chave no PubMed, exame das referências bibliográficas dos artigos encontrados e busca manual dos principais periódicos de Dermatologia.
Resultados: Foram detectados 113 artigos, sendo 101 no Medline, 12 na Biblioteca Cochrane e nenhum no Lilacs, referentes a striae distensae.
Destes, 25 publicações foram consideradas para fins descritivos, tendo sido analisados individualmente dez estudos que eram controlados (compa...





Documentos relacionados