Atrás da cortina de fumaça: jovens da periferia e a temática das drogas. Reportar como inadecuado




Atrás da cortina de fumaça: jovens da periferia e a temática das drogas. - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Ana Paula Serrata Malfitano ;Saúde & Transformação SocialHealth & Social Change 2014, 5 1

Autor: Paulo Estevão Pereira

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=265331691006


Introducción



Saúde & Transformação Social - Health & Social Change E-ISSN: 2178-7085 rodrigomoretti@ccs.ufsc.br Universidade Federal de Santa Catarina Brasil Estevão Pereira, Paulo; Serrata Malfitano, Ana Paula Atrás da Cortina de Fumaça: Jovens da Periferia e a Temática das Drogas. Saúde & Transformação Social - Health & Social Change, vol.
5, núm.
1, 2014, pp.
27-35 Universidade Federal de Santa Catarina Santa Catarina, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=265331691006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 27 Saúde & Transformação Social Health & Social Change Artigos Originais Atrás da Cortina de Fumaça: Jovens da Periferia e a Temática das Drogas. Behind the smokescreen: youths from the periphery and the drugs issue. Paulo Estevão Pereira¹ Ana Paula Serrata Malfitano² ¹Pesquisador, Núcleo de Estudo e Pesquisa em Saúde Mental, Álcool e outras Drogas (NEPSMAD), Uberaba, MG – Brasil ²Professora Adjunta, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP – Brasil RESUMO - O fenômeno das drogas adquiriu proporções globais nas últimas décadas, atingindo todas as camadas sociais.
A associação entre jovens, especialmente pobres, e o uso de drogas, presente na mídia e nas políticas públicas, tem suscitado discussões e intervenções que precisam ser analisadas e problematizadas, as quais, não considerando a situação socioeconômica e cultural daqueles jovens, têm acumulado resultados pouco efetivos, do ponto de vista público.
Esse dado suscita a necessidade de inverter a ordem da pergunta e, antes de se buscar qual a melhor forma de tratar jovens em uso de drogas, iniciar pela compreensão dos contextos e arranjos sociais que permitem que estejam expostos...





Documentos relacionados