Fraqueza muscular esquelética e intolerância ao exercício em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica Reportar como inadecuado




Fraqueza muscular esquelética e intolerância ao exercício em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

KT Marrara ; DM Marino ; VAP Di Lorenzo ; M Jamami ;Revista Brasileira de Fisioterapia 2008, 12 3

Autor: KR Silva

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Brasileira de Fisioterapia ISSN: 1413-3555 rbfisio@ufscar.br Associação Brasileira de Pesquisa e PósGraduação em Fisioterapia Brasil Silva, KR; Marrara, KT; Marino, DM; Di Lorenzo, VAP; Jamami, M Fraqueza muscular esquelética e intolerância ao exercício em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica Revista Brasileira de Fisioterapia, vol.
12, núm.
3, mayo-junio, 2008, pp.
169-175 Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia São Carlos, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=235016538003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ISSN 1413-3555 Artigo Científico Rev Bras Fisioter, São Carlos, v.
12, n.
3, p.
169-75, mai.-jun.
2008 Revista Brasileira de Fisioterapia © Fraqueza muscular esquelética e intolerância ao exercício em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica Skeletal muscle weakness and exercise intolerance in patients with chronic obstructive pulmonary disease Silva KR1, Marrara KT1, Marino DM2, Di Lorenzo VAP1,3, Jamami M1,3 Resumo O objetivo deste estudo foi avaliar a capacidade funcional e o desempenho da musculatura respiratória e periférica e relacioná-los com o estado nutricional e volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1).
Materiais e métodos: Foram avaliados 12 pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) moderada a grave (70±7 anos, VEF1 de 52±17% previsto, índice de massa corpórea (IMC) de 23±4kg-m2) e sete indivíduos saudáveis (69±8 anos, VEF1 de 127±12% previsto, IMC de 27±3kg-m2).
Todos realizaram análise da composição corporal, medida da força muscular respiratória (pressão inspiratória máxima, PImax, e pressão expiratória máxima, PEmax), teste de exercíc...





Documentos relacionados