O efeito do intervalo da estimulação elétrica no músculo desnervado de rato Reportar como inadecuado




O efeito do intervalo da estimulação elétrica no músculo desnervado de rato - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

J Betini ; RM Teodori ; Viviane Balisardo Minamoto ;Revista Brasileira de Fisioterapia 2008, 12 2

Autor: QM Caierão

Fuente: http://www.redalyc.org/


Introducción



Revista Brasileira de Fisioterapia ISSN: 1413-3555 rbfisio@ufscar.br Associação Brasileira de Pesquisa e PósGraduação em Fisioterapia Brasil Caierão, QM; Betini, J; Teodori, RM; Balisardo Minamoto, Viviane O efeito do intervalo da estimulação elétrica no músculo desnervado de rato Revista Brasileira de Fisioterapia, vol.
12, núm.
2, marzo-abril, 2008, pp.
143-148 Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia São Carlos, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=235016537011 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ISSN 1413-3555 ARTIGO CIENTÍFICO Rev Bras Fisioter, São Carlos, v.
12, n.
2, p.
143-8, mar.-abr.
2008 © Revista Brasileira de Fisioterapia O efeito do intervalo da estimulação elétrica no músculo desnervado de rato The effect of time interval between electrical stimulation on the denervated rat muscle Caierão QM1, Betini J1, Teodori RM1,2, Minamoto VB1,2 Resumo Objetivo: Comparar o efeito da estimulação elétrica (EE) aplicada diariamente e em dias alternados na densidade de área do tecido conjuntivo (TC) e na área de secção transversa (AST) das fibras do músculo desnervado.
Materiais e métodos: Trinta e cinco ratos foram divididos em grupos controle (C), desnervado (D), desnervado eletroestimulado diariamente (EED) e desnervado eletroestimulado em dias alternados (EEA).
A aplicação da EE no músculo gastrocnêmio teve início 24 horas após lesão nervosa do tipo axoniotmese, sendo a mesma aplicada durante 20 e 30 dias.
Cortes transversais foram corados com HE para mensurações da AST e densidade de área de TC.
Análise estatística: teste Shapiro Wilk, seguido pela análise de variância (ANOVA) F (one-way) e teste de Tukey (5...





Documentos relacionados