Efeito do intervalo de recuperação entre séries de extensões isocinéticas de joelho em homens jovens destreinados Report as inadecuate




Efeito do intervalo de recuperação entre séries de extensões isocinéticas de joelho em homens jovens destreinados - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

M Bottaro ; J Veloso ; C Ernesto ; LE Brown ;Revista Brasileira de Fisioterapia 2009, 13 4

Author: R Celes

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Brasileira de Fisioterapia ISSN: 1413-3555 rbfisio@ufscar.br Associação Brasileira de Pesquisa e PósGraduação em Fisioterapia Brasil Celes, R; Bottaro, M; Veloso, J; Ernesto, C; Brown, LE Efeito do intervalo de recuperação entre séries de extensões isocinéticas de joelho em homens jovens destreinados Revista Brasileira de Fisioterapia, vol.
13, núm.
4, julio-agosto, 2009, pp.
324-329 Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia São Carlos, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=235016470008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ISSN 1413-3555 Artigo Original Rev Bras Fisioter, São Carlos, v.
13, n.
4, p.
324-9, jul.-ago.
2009 © Revista Brasileira de Fisioterapia Efeito do intervalo de recuperação entre séries de extensões isocinéticas de joelho em homens jovens destreinados Effect of recovery interval between sets of isokinetic knee extensions among untrained young men Celes R1, Bottaro M1, Veloso J1, Ernesto C2, Brown LE3 Resumo Objetivo: Avaliar o efeito de dois diferentes Intervalos de Recuperação (IR) entre séries de extensões isocinéticas de joelho no Pico de Torque (PT) e no Trabalho Total (TT) em jovens destreinados.
Métodos: Dezoito homens (24,22±2,58 anos; 80,42±11,41 kg) realizaram três séries de 10 extensões isocinéticas com o joelho direito a 60° e 180°-s.
O IR entre as séries foram de 1 e 2 minutos, contrabalanceados entre os dois dias de teste, separados por, no mínimo, 48 horas.
A taxa de trabalho-recuperação foi de 1:3 e 1:6 para 60°-s e 1:6 e 1:12 para 180°-s.
Os voluntários não participavam de programas de treinamento resistido há pelo menos 6 meses.
A análise estatística foi a ANOVA de medidas re...





Related documents