Correlação entre os testes da caminhada, marcha estacionária e tug em hipertensas idosas Report as inadecuate




Correlação entre os testes da caminhada, marcha estacionária e tug em hipertensas idosas - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

G Holanda ;Revista Brasileira de Fisioterapia 2009, 13 3

Author: R Pedrosa

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Brasileira de Fisioterapia ISSN: 1413-3555 rbfisio@ufscar.br Associação Brasileira de Pesquisa e PósGraduação em Fisioterapia Brasil Pedrosa, R; Holanda, G Correlação entre os testes da caminhada, marcha estacionária e TUG em hipertensas idosas Revista Brasileira de Fisioterapia, vol.
13, núm.
3, mayo-junio, 2009, pp.
252-256 Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia São Carlos, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=235016469007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ISSN 1413-3555 Rev Bras Fisioter, São Carlos, v.
13, n.
3, p.
252-6, mai.-jun.
2009 © Revista Brasileira de Fisioterapia Artigo Original Correlação entre os testes da caminhada, marcha estacionária e tug em hipertensas idosas Correlation between the walk, 2-minute step and tug tests among hypertensive older women Pedrosa R, Holanda G Resumo Contextualização: O aumento de doenças crônicas em idosos, principalmente da Hipertensão Arterial Sistêmica, doença intimamente relacionada ao declínio da capacidade funcional, determina a necessidade do estudo de métodos de avaliação da realização das atividades, possibilitando detecção de níveis de capacidade funcional, prescrição de exercícios e acompanhamento das funções cardiovascular e motora.
O teste da caminhada de 6 minutos (TC6’), o teste da Marcha Estacionária de 2 minutos (TME2’) e o teste Timed Up and Go (TUG) são indicados para esta avaliação.
Estudos em idosos saudáveis mostram a associação entre esses testes, facilitando a avaliação da capacidade funcional.
Porém, em hipertensos, não existem estudos que avaliem a relação entre TC6’, TME2’e TUG, justificando a realização desta pesquis...





Related documents