Efeitos de diferentes intervalos de recuperação no desempenho muscular isocinético em idosos Report as inadecuate




Efeitos de diferentes intervalos de recuperação no desempenho muscular isocinético em idosos - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

M Bottaro ; FM Silva ; MPM Sales ; RS Celes ; RJ Oliveira ;Revista Brasileira de Fisioterapia 2009, 13 1

Author: C Ernesto

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Revista Brasileira de Fisioterapia ISSN: 1413-3555 rbfisio@ufscar.br Associação Brasileira de Pesquisa e PósGraduação em Fisioterapia Brasil Ernesto, C; Bottaro, M; Silva, FM; Sales, MPM; Celes, RS; Oliveira, RJ Efeitos de diferentes intervalos de recuperação no desempenho muscular isocinético em idosos Revista Brasileira de Fisioterapia, vol.
13, núm.
1, enero-febrero, 2009, pp.
65-72 Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Fisioterapia São Carlos, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=235016467003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ISSN 1413-3555 Artigo Original Rev Bras Fisioter, São Carlos, v.
13, n.
1, p.
65-72, jan.-fev.
2009 Revista Brasileira de Fisioterapia © Efeitos de diferentes intervalos de recuperação no desempenho muscular isocinético em idosos Effects of different rest intervals on isokinetic muscle performance among older adults Ernesto C1,3, Bottaro M2, Silva FM1,3, Sales MPM3, Celes RS2, Oliveira RJ1 Resumo Objetivo: Comparar os efeitos de diferentes intervalos de recuperação (IR) entre séries de contração isocinética no desempenho muscular em idosos.
Métodos: Vinte idosos voluntários (66,9±3,9 anos, 76,1±13,4kg, 169±5,2cm) foram submetidos a três sessões de exercício resistido isocinético unilateral da musculatura extensora do joelho com diferentes IR (1 minuto, 2 minutos, e 3 minutos) na velocidade de 60°•s-1.
Cada sessão consistia em três séries de 10 repetições durante as quais foram avaliados o pico de torque (PT), trabalho total (TT) e índice de fadiga (IF).
ANOVA fatorial para medidas repetidas, com a análise de Post hoc por Bonferroni, foi utilizada para identificar possíveis diferenças entre os IR.
O ...





Related documents