Escala de avaliação de humor para adolescentes: evidências de validade Report as inadecuate




Escala de avaliação de humor para adolescentes: evidências de validade - Download this document for free, or read online. Document in PDF available to download.

Léia Gonçalves Gurgel ; Claudio Simon Hutz ;Arquivos Brasileiros de Psicologia 2016, 68 2

Author: Caroline Tozzi Reppold

Source: http://www.redalyc.org/


Teaser



Arquivos Brasileiros de Psicologia ISSN: 0100-8692 arquivosbrap@psicologia.ufrj.br Universidade Federal do Rio de Janeiro Brasil Tozzi Reppold, Caroline; Gonçalves Gurgel, Léia; Simon Hutz, Claudio Escala de Avaliação de Humor para Adolescentes: evidências de validade Arquivos Brasileiros de Psicologia, vol.
68, núm.
2, 2016, pp.
21-30 Universidade Federal do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=229048487003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ARTIGOS Escala de Avaliação de Humor para Adolescentes: evidências de validade I Caroline Tozzi ReppoldI Léia Gonçalves GurgelII Claudio Simon HutzIII Escala de Avaliação de Humor para Adolescentes: evidências de validade RESUMO Sabe-se que há escassez de instrumentos para avaliação de sintomas de transtornos de humor em adolescentes.
Portanto, objetiva-se apresentar a construção e evidências de validade de construto e convergente da Escala de Humor para Adolescentes brasileiros.
Para a elaboração dos itens, entrevistaramse oito profissionais da área da saúde e 24 adolescentes.
Para a busca de validade, a amostra foi de 1093 participantes (idade média = 14,4), 54% mulheres.
Aplicaram-se as Escalas Beck de Depressão, Desesperança e Ideação Suicida.
As análises fatoriais exploratórias extraíram três fatores (humor deprimido, bem-estar subjetivo e mania e risco de suicídio).
A escala foi composta por 79 itens e variância total explicada de 27,65%.
Houve diferença significativa entre os sexos no terceiro fator.
Em relação à idade, houve interações significativas no fator mania e risco de suicídio.
Os três fatores apresentaram correlações significativas com as escalas de depressão...





Related documents