Midiatização da cultura, criminalização e patologização dos usuários de crack: discursos e políticas Reportar como inadecuado




Midiatização da cultura, criminalização e patologização dos usuários de crack: discursos e políticas - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Adriane Roso ;Temas em Psicologia 2013, 21 2

Autor: Moises Romanini

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=513751532014


Introducción



Temas em Psicologia ISSN: 1413-389X comissaoeditorial@sbponline.org.br Sociedade Brasileira de Psicologia Brasil Romanini, Moises; Roso, Adriane Midiatização da Cultura, Criminalização e Patologização dos Usuários de Crack: Discursos e Políticas Temas em Psicologia, vol.
21, núm.
2, diciembre, 2013, pp.
483-497 Sociedade Brasileira de Psicologia Ribeirão Preto, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=513751532014 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ISSN 1413-389X Temas em Psicologia – 2013, Vol.
21, nº 2, 483-497 DOI: 10.9788-TP2013.2-14 Midiatização da Cultura, Criminalização e Patologização dos Usuários de Crack: Discursos e Políticas Moises Romanini1 Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil Adriane Roso Curso de Graduação e Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Brasil Resumo No Brasil, diversos estudos têm mostrado que, nos meios de comunicação, as drogas são vinculadas aos campos jurídico-policial e médico-psiquiátrico, e seu uso, invariavelmente, leva à criminalidade. Considerando isso, esse artigo tem como objetivo analisar as políticas direcionadas ao uso-usuário de drogas no Brasil, destacando duas ideias prevalentes: a jurídico-institucional e a referente à saúde.
Tendo como apoio a Psicologia Social Crítica e a Hermenêutica de Profundidade, discutimos como essas políticas afetam seus cotidianos e como elas refletem o fenômeno histórico da “Guerra às Drogas”.
Para colher informações, utilizou-se diferentes estratégias: observação participante, diário de campo e grupos focais.
A mídia,...





Documentos relacionados