Da estética neobarroca: fragmentos de estudos para apreciação de produções culturais Reportar como inadecuado




Da estética neobarroca: fragmentos de estudos para apreciação de produções culturais - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia 2005, 26

Autor: Eliana Pibernat Antonini

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=495550182019


Introducción



Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: 1415-0549 revistadafamecos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil Pibernat Antonini, Eliana Da estética neobarroca: fragmentos de estudos para apreciação de produções culturais Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia, núm.
26, abril, 2005, pp.
136-137 Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=495550182019 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto RESENHA Da estética neobarroca: fragmentos de estudos para apreciação de produções culturais* Eliana Pibernat Antonini** Profa.
Dra.
PPGCom - PUCRS A PESQUISA EM COMUNICAÇÃO, cada vez mais, recruta temas e articulações inusitadas, polimorfas, díspares.
A abrangência e relevância da área, o dito poder exercido pelo midiático, a mistura entre real, virtual e imaginário, suscitam jogos interpretativos que se estendem desde a crise do paradigma logocêntrico até a mais nova crise do conceito de representação. Desde que a estética pós-pós-industrial precisou repensar seu próprio produto e o fez pela ótica da recuperação do fragmento, pela ruptura das formas e sua reintegração, pela mistura de vozes e de tons, pela visão descentralizada do espaço, pela mescla dos tempos e, sobretudo, pela reescritura de deuses e mitos, tal estética surge como um amplo pano de fundo, onde as marcas coletivas e individuais se inscrevem. Mediante o híbrido presente eternamente presentificado, a morte do sujeito, uma cultura do simulacro, a sociedade do espetáculo, a arte do pastiche, da bricolagem e do repetitivo faz-se necessário e urgente buscar uma estratégia de leitura, uma prática ...





Documentos relacionados