Orientação de enfermagem para a alta hospitalar do paciente neoplásico Reportar como inadecuado




Orientação de enfermagem para a alta hospitalar do paciente neoplásico - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Maria de Fátima Mantovani ;Cogitare Enfermagem 2014, 19 4

Autor: Ieda Maria Leal da Cruz

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=483647663006


Introducción



Cogitare Enfermagem ISSN: 1414-8536 cogitare@ufpr.br Universidade Federal do Paraná Brasil Leal da Cruz, Ieda Maria; Mantovani, Maria de Fátima ORIENTAÇÃO DE ENFERMAGEM PARA A ALTA HOSPITALAR DO PACIENTE NEOPLÁSICO Cogitare Enfermagem, vol.
19, núm.
4, octubre-diciembre, 2014, pp.
687-693 Universidade Federal do Paraná Curitiba - Paraná, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=483647663006 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ORIENTAÇÃO DE ENFERMAGEM PARA A ALTA HOSPITALAR DO PACIENTE NEOPLÁSICO* Ieda Maria Leal da Cruz1, Maria de Fátima Mantovani2 Enfermeira.
Mestre em Enfermagem.
Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná.
Curitiba-PR-Brasil. Enfermeira.
Doutora em Enfermagem.
Universidade Federal do Paraná.Curitiba-PR-Brasil. 1 2 RESUMO: Estudo do tipo metodológico que objetivou elaborar orientações sistematizadas de enfermagem para alta hospitalar do paciente neoplásico.
O modelo proposto para as orientações fundamentou-se na Teoria das Necessidades Humanas Básicas de Horta.
Participaram 20 pacientes adultos com diagnóstico de câncer, em pronto atendimento de hospital de ensino em Curitiba, Paraná, no período de março a maio de 2013.
Os dados foram coletados mediante entrevista semiestruturada e, a partir de análise de conteúdo, emergiram as categorias psicobiológicas, psicossociais e psicoespirituais, as quais subsidiaram a construção de 10 orientações sistematizadas.
Conclui-se que materiais educativos possibilitam ao enfermeiro, dentre outros benefícios, identificar as reais necessidades dos pacientes, avaliar a compreensão de orientações de cuidados e, consequentemente, contribuir para a continuidade do tratamento em domicílio. DESCRITO...





Documentos relacionados