Avaliação das áreas de preservação permanente ao longo dos cursos hídricos e nascentes em bacia de manancial Reportar como inadecuado




Avaliação das áreas de preservação permanente ao longo dos cursos hídricos e nascentes em bacia de manancial - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Danilo Menão ;Ciência e Natura 2010, 32 2

Autor: Paulo Costa de Oliveira Filho

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=467546358012


Introducción



Ciência e Natura ISSN: 0100-8307 cienciaenaturarevista@gmail.com Universidade Federal de Santa Maria Brasil Costa de Oliveira Filho, Paulo; Menão, Danilo Avaliação das áreas de preservação permanente ao longo dos cursos hídricos e nascentes em bacia de manancial Ciência e Natura, vol.
32, núm.
2, 2010, pp.
197-209 Universidade Federal de Santa Maria Santa Maria, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=467546358012 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Avaliação das áreas de preservação permanente ao longo dos cursos hídricos e nascentes em bacia de manancial Paulo Costa de Oliveira Filho, Danilo Menão Departamento de Engenharia Ambiental Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO), Irati, PR e-mail: paulocostafh@irati.unicentro.br Resumo Este trabalho teve como objetivo avaliar o estado de conservação das áreas de preservação permanente ao longo dos cursos d água e nascentes da Bacia do Rio Nhapindazal, Município de Irati, Paraná, utilizando imagens do satélite SPOT com resolução espacial de 5 metros.
Utilizaramse técnicas de geoprocessamento e classificação por regiões, além de trabalho de campo.
Foram testados vários parâmetros de segmentação.
As classes de uso e ocupação da terra, utilizadas para a classificação, foram definidas após os trabalhos de campo com uso de GPS e segmentação.
Os resultados foram os seguintes: Floresta Ombrófila Mista 71.17%, Área Parcialmente Preservada 10,30% e Ocupação Irregular 18,53%.
Os resultados demonstraram que, apesar de a Bacia do Nhapindazal ser muito próxima à área urbana e estar em processo de ocupação, ainda encontra-se razoavelmente preservada. Palavras-chave: APPs, Geoprocessamento, Bacia do Ri...





Documentos relacionados