Roland barthes: semiologia e cultura Reportar como inadecuado




Roland barthes: semiologia e cultura - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Em Questão 2006, 12 1

Autor: Roberto Ramos

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=465645954010


Introducción



Em Questão ISSN: 1807-8893 emquestao@ufrgs.br Universidade Federal do Rio Grande do Sul Brasil Ramos, Roberto Roland Barthes: semiologia e cultura Em Questão, vol.
12, núm.
1, enero-junio, 2006, pp.
173-184 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=465645954010 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Roland Barthes: semiologia e cultura Roberto Ramos RESUMO PALAVRAS-CHAVE: Discurso.
Semiologia.
Cultura Em Questão, Porto Alegre, v.
12, n.
1, p.
173-184, jan.-jun.
2006. Dono de um belo texto, lapidado pela marca digital de sua singularidade, Roland Barthes é uma personalidade teórica paradigmática.
Concedeu um estatuto à Semiologia, arranjando-lhe um objeto particular de pesquisa. Sintonizou-a com a influência crescente da Mídia, ocorrida, sobretudo, na segunda metade do século XX.
A Semiologia de Barthes é povoada por traços particulares.
Não se empareda no escaninho lingüístico.
Reivindica outros contornos.
Persegue o translingúístico.
Nessa paisagem, o papel da Mídia doa-se como objeto de suas pesquisas semiológicas.
No diagrama de suas limitações, o presente ensaio se agenciará nas relações entre a Semiologia barthesiana e a Mídia.
Refletirá sobre algumas categorias básicas que as simbiotizam. 173 1 Introdução Para melhor compreendermos a Semiologia barthesiana, talvez possamos disponibilizar três categorias – conceitos classificatórios — do próprio Barthes. São Discurso, Poder e Cultura.
Podem nos ensejar a transcendência aos aspectos somente imaginários, evidenciando os aspectos simbólicos em suas dimensões epistemológicas, que ajudaram a tecer as suas concepções semiológicas. O nosso ensaio...





Documentos relacionados