A domesticação das singularidades. reflexões sobre o paradigma da prevenção – o caso da epidemia de hiv-aids Reportar como inadecuado




A domesticação das singularidades. reflexões sobre o paradigma da prevenção – o caso da epidemia de hiv-aids - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Ana Maria Szapiro ;Estudos e Pesquisas em Psicologia 2008, 8 3

Autor: Camila Miranda de Amorim

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=451844627007


Introducción



Estudos e Pesquisas em Psicologia E-ISSN: 1808-4281 revispsi@gmail.com Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Miranda de Amorim, Camila; Szapiro, Ana Maria A domesticação das singularidades.
Reflexões sobre o paradigma da prevenção – o caso da epidemia de HIV-AIDS Estudos e Pesquisas em Psicologia, vol.
8, núm.
3, julio-diciembre, 2008, pp.
646-657 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=451844627007 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ARTIGOS A domesticação das singularidades.
Reflexões sobre o paradigma da prevenção – o caso da epidemia de HIV-AIDS The domestication of singularity.
Reflections on the HIV-AIDS prevention speech paradigm Camila Miranda de Amorim * Psicóloga Da Secretaria de Saúde do Município De Miracema-RJ - Rio de Janeiro, Brasil Ana Maria Szapiro ** Professora do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares de Comunidades e Ecologia Social- Instituto de Psicologia- UFRJ - Rio de Janeiro, Brasil Resumo Refletindo sobre as estratégias de combate à epidemia de HIV-Aids, analisa-se o discurso da prevenção num quadro de subjetivação marcado pela constituição de permanente estado de alerta às situações de risco.
Temos observado uma medicalização da vida com a importação para o campo da saúde da idéia de administrar riscos.
Configura-se o surgimento de um projeto de vida saudável inflectido sobre os sujeitos, tendo como conseqüência uma padronização de estilos de vida.
O uso da informação como estratégia preventiva, sabemos, visa à mudança de comportamentos.
Deste modo, as prá...





Documentos relacionados