Sobre o dualismo e a técnica: o lugar da psicologia filosófica na formação do psicólogo brasileiro. psicologia e psicodiagnóstico: bases epistemológicas 251 páginas senne, w. petrópolis: vozes, 2005. Reportar como inadecuado




Sobre o dualismo e a técnica: o lugar da psicologia filosófica na formação do psicólogo brasileiro. psicologia e psicodiagnóstico: bases epistemológicas 251 páginas senne, w. petrópolis: vozes, 2005. - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Estudos e Pesquisas em Psicologia 2008, 8 2

Autor: Denis Barros de Carvalho

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=451844626027


Introducción



Estudos e Pesquisas em Psicologia E-ISSN: 1808-4281 revispsi@gmail.com Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Barros de Carvalho, Denis Sobre o Dualismo e a Técnica: o lugar da Psicologia Filosófica na formação do psicólogo brasileiro.
Psicologia e Psicodiagnóstico: bases epistemológicas (251 páginas) SENNE, W.
Petrópolis: Vozes, 2005. Estudos e Pesquisas em Psicologia, vol.
8, núm.
2, agosto, 2008, pp.
548-550 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=451844626027 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto RESENHA Sobre o Dualismo e a Técnica: o lugar da Psicologia Filosófica na formação do psicólogo brasileiro Denis Barros de Carvalho Universidade Federal do Piauí-UFPI- Parnaíba, PI, Brasil Psicologia e Psicodiagnóstico: bases epistemológicas (251 páginas) SENNE, W. Petrópolis: Vozes, 2005. A diversidade existente na Psicologia costuma incomodar os profissionais da área, que tentam enfrentar essa existência de múltiplas formas de conceber o psicológico de modo a minimizar a aparente multiplicidade dos projetos de saberes psicológicos engendrados nos séculos XIX e XX, sob a égide da cientificidade.
Uma maneira engenhosa de reduzir essa diversidade aparece no trabalho de Wilson Senne (2005), que nos propõe um dualismo constitutivo do conhecimento psicológico existente no nosso país, formando o que esse autor, pitorescamente, denominou de “a skizo da psicologia brasileira”.
Essa dicotômica constituição do campo da formação teórica em Psicologia no Brasil deve-se ao fato de predominar em nosso contexto duas matrizes psicológicas: a primeira, de origem estadunidense, tem forte ênfase experimental...





Documentos relacionados