Os primórdios da psicanálise e a insuficiência do descritivismo Reportar como inadecuado




Os primórdios da psicanálise e a insuficiência do descritivismo - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Roberto Calazans ;Estudos e Pesquisas em Psicologia 2016, 16 1

Autor: Samira Pontes

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=451846425014


Introducción



Estudos e Pesquisas em Psicologia E-ISSN: 1808-4281 revispsi@gmail.com Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Pontes, Samira; Calazans, Roberto Os Primórdios da Psicanálise e a insuficiência do descritivismo Estudos e Pesquisas em Psicologia, vol.
16, núm.
1, enero-abril, 2016, pp.
240-259 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=451846425014 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto PSICOLOGIA CLÍNICA E PSICANÁLISE Os Primórdios da Psicanálise e a insuficiência do descritivismo The beginnings of psychoanalysis and the insufficiency of descriptivism Los comienzos descriptivismo del psicoanálisis y la insuficiencia del Samira Pontes* Universidade Federal de São João del Rei – UFSJ, São João del Rei, Minas Gerais, Brasil Roberto Calazans** Universidade Federal de São João del Rei – UFSJ, São João del Rei, Minas Gerais, Brasil RESUMO A problemática perpassada neste trabalho refere-se ao questionamento, a partir da Psicanálise, da insuficiência do postulado descritivista que orienta a nosografia psiquiátrica do Manual Diagnóstico e Estatísticos de Transtornos Mentais (DSM), no que tange ao estabelecimento de um diagnóstico diferencial.
Buscamos, nos textos pré-psicanalíticos de Freud, demonstrar que em seu esforço inicial de sistematização teórica e clínica, o autor já apontava a insuficiência de uma nosografia sintomática meramente descritiva, uma vez que a descrição pura dos sinais e sintomas de uma patologia não permite uma articulação inteligível, entre aquilo que se apresenta como fenômeno clínico, e os aspectos estruturais.
Apresentamos também as formulações iniciais sobre a...





Documentos relacionados