A situação da imigração na itália a partir das contribuições do dossiê estatístico sobre imigração caritas-migrantes Reportar como inadecuado




A situação da imigração na itália a partir das contribuições do dossiê estatístico sobre imigração caritas-migrantes - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

REMHURevista Interdisciplinar da Mobilidade Humana 2012, 20 39

Autor: Marta Giuliani

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=407042016015


Introducción



REMHU - Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana ISSN: 1980-8585 remhu@csem.org.br Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios Brasil Giuliani, Marta A SITUAÇÃO DA IMIGRAÇÃO NA ITÁLIA A PARTIR DAS CONTRIBUIÇÕES DO DOSSIÊ ESTATÍSTICO SOBRE IMIGRAÇÃO CARITAS-MIGRANTES REMHU - Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, vol.
20, núm.
39, juliodiciembre, 2012, pp.
279-292 Centro Scalabriniano de Estudos Migratórios Brasília, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=407042016015 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Marta Giuliani A situação da imigração na Itália a partir das contribuições do Dossiê Estatístico sobre Imigração Caritas-Migrantes Marta Giuliani* Evolução e características da imigração na Itália Na Itália, como em outros países do sul da União Europeia, a imigração começou em meados dos anos 70, impulsionada por dois fatores: o esgotamento do impulso migratório interno e a adoção de novas políticas migratórias restritivas no norte da Europa.
A imigração na Itália começou a se manifestar em um contexto caracterizado por uma evolução demográfica negativa, pela persistência do desemprego em grandes áreas do território nacional e pela necessidade de mão de obra adicional só em alguns setores produtivos (agricultura, serviços domésticos, construção civil, além de certos ramos industriais), normalmente sob a forma de emprego irregular.
Enquanto no norte da Europa os fluxos anteriores foram suportar as grandes fábricas, isto não ocorreu no sul da Europa, onde os migrantes provenientes de vários continentes foram inseridos principalmente em setores, como a agricultura, ainda caracterizados por um elevado desemprego, ou nos se...





Documentos relacionados