de mãos atadas-: o cotidiano dos trabalhadores da atenção básica em saúde diante do sofrimento psicológico Reportar como inadecuado




de mãos atadas-: o cotidiano dos trabalhadores da atenção básica em saúde diante do sofrimento psicológico - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Martha Traverso-Yépez ;Saúde em Debate 2010, 34 87

Autor: Luciana Fernandes de Medeiros Azevedo

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=406341768014


Introducción



Saúde em Debate ISSN: 0103-1104 revista@saudeemdebate.org.br Centro Brasileiro de Estudos de Saúde Brasil Fernandes de Medeiros Azevedo, Luciana; Traverso-Yépez, Martha De mãos atadas: o cotidiano dos trabalhadores da atenção básica em saúde diante do sofrimento psicológico Saúde em Debate, vol.
34, núm.
87, octubre-diciembre, 2010, pp.
726-733 Centro Brasileiro de Estudos de Saúde Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=406341768014 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto 726 ART1GO ORlGINAL J ORlGIAALARllCLE De mãos atadas: o cotidiano dos trabalhadotes da atenção básica em saúde diante do sofrimento psicológico Our hands are tied:· the everyday ofprimary health eare professionals befóre the psychological suffiring Luciana Fernandes de Medeiros Azevedo 1 Manha TraYerso~Yépez 2 I DOUlormda em Psicologia Social; Irofmora de: -ioolog:U lU Fa.:uldade de: Ciêoci., CulfUr~ e &rem10 do Rio Gunde: do Non-FACEXJN~[~IIRN. lunu:àl:irospsi@lhornlail.oom , ihO em skolngia; !roles-- -S5od~do· Dc:pmaou:mo de 1,ia logi~ Universidode Fede-,,1 do Rio Grande do None. nllra-l:rso@mun.u RESUMO O presente tmbaUJo parte da Emografia Institucional, conversas inJOrmais e entrevistas com algtms profissiollais da Atenção Básica, em que se observam práticas de cuidado em saúde mental limitadas.
Os rmbalbad-JrtI de saúde devem atender uma demanda significativa depessoas com queixas de nervos e sofrimento psicológico sem a devida preparação e-ou dispositivos tempêuticos que realmente contribuam para o alívio desses problemas.
Os trabalbadores percebem a insuficiência de suas afÕes e a incapacidade de resolvê-las, o qll! gera sofrimento e de...





Documentos relacionados