Efeitos da utilização de prebióticos oligossacarídeos na saúde da criança Reportar como inadecuado




Efeitos da utilização de prebióticos oligossacarídeos na saúde da criança - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Tulio Konstantyner ; José Augusto de A. C. Taddei ;Revista Paulista de Pediatria 2009, 27 4

Autor: Elisabete Millani

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=406038931014


Introducción



Revista Paulista de Pediatria ISSN: 0103-0582 rpp@spsp.org.br Sociedade de Pediatria de São Paulo Brasil Millani, Elisabete; Konstantyner, Tulio; Taddei, José Augusto de A.
C. Efeitos da utilização de prebióticos (oligossacarídeos) na saúde da criança Revista Paulista de Pediatria, vol.
27, núm.
4, diciembre, 2009, pp.
436-446 Sociedade de Pediatria de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=406038931014 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Artigo de Revisão Efeitos da utilização de prebióticos (oligossacarídeos) na saúde da criança Effects of prebiotics (oligosaccharides) use on child’s health Elisabete Millani1, Tulio Konstantyner2, José Augusto de A.
C.
Taddei3 RESUMO Objetivo: Avaliar os efeitos da utilização de prebióticos (oligossacarídeos) na saúde da criança, suas aplicações e os possíveis mecanismos envolvidos. Fontes de dados: Os artigos para esta revisão foram selecionados das bases de dados virtuais de saúde da Biblioteca Regional de Medicina (Bireme), que incluem Lilacs, Medline e SciELO.
Foram pesquisados artigos entre 1998 e 2008, compreendendo a faixa etária até 12 anos. Síntese dos dados: Os oligossacarídeos prebióticos em produtos alimentares demonstraram efeitos benéficos quanto ao aumento do número total de bifidobactérias, redução do número de microorganismos patogênicos no intestino e melhora da consistência das fezes e frequência das evacuações. Tais efeitos sugerem a recomendação de seu uso em crianças constipadas.
Foram verificados resultados benéficos em diversos estudos quanto ao menor desenvolvimento de alergias, infecções respiratórias, febre, irritabilidade, flatulência, diarreia, regurgi...





Documentos relacionados