Preconceito e discriminação para além das salas de aula: sociabilidades e cultura juvenil no ambiente escolar Reportar como inadecuado




Preconceito e discriminação para além das salas de aula: sociabilidades e cultura juvenil no ambiente escolar - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Mauro Cezar Coelho ;Revista do Instituto de Estudos Brasileiros 2015, 62

Autor: Wilma de Nazaré Baía Coelho

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=405642641003


Introducción



Revista do Instituto de Estudos Brasileiros ISSN: 0020-3874 revistaieb@usp.br Universidade de São Paulo Brasil de Nazaré Baía Coelho, Wilma; Coelho, Mauro Cezar Preconceito e discriminação para além das salas de aula: sociabilidades e cultura juvenil no ambiente escolar Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, núm.
62, diciembre, 2015, pp.
32-53 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=405642641003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Preconceito e discriminação para além das salas de aula: sociabilidades e cultura juvenil no ambiente escolar1 [  Prejudice and discrimination beyond the classroom: sociability and Youth culture in the school environment Wilma de Nazaré Baía Coelho2 Mauro Cezar Coelho3 resumo  •  O presente artigo analisa as sociabilidades juvenis engendradas e vividas no ambiente escolar.
Por meio delas, problematizamos o modo pelo qual a cultura juvenil se relaciona com a Escola e, também, como elas lidam com o preconceito e a discriminação.
Argumentamos, nesse sentido, que a Escola constitui um importante espaço de sociabilidade na cultura juvenil. É nela que parte significativa das relações sociais se efetiva.
Não obstante, essa dimensão importantíssima do processo de formação não é objeto de intervenção pedagógica.
As sociabilidades observadas incorporam um significativo componente discriminatório, sustentado em preconceitos de cor, raça, gênero e confissão religiosa.
Exercidas nas salas de aula, nos corredores, pátios e quadras escolares, elas não constituem objeto de ação educativa, senão em casos limites, sujeitos à punição.  •  palavras-chave Cultura Juvenil; socia- bilidades; ...





Documentos relacionados