O jogo triste da vida: a sinuca dos excluídos em duas canções de joão bosco e aldir blanc Reportar como inadecuado




O jogo triste da vida: a sinuca dos excluídos em duas canções de joão bosco e aldir blanc - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Rodrigo Aparecido Vicente ;Revista do Instituto de Estudos Brasileiros 2015, 60

Autor: Marcio Giacomin Pinho

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=405641282010


Introducción



Revista do Instituto de Estudos Brasileiros ISSN: 0020-3874 revistaieb@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Giacomin Pinho, Marcio; Vicente, Rodrigo Aparecido O jogo triste da vida: a sinuca dos excluídos em duas canções de João Bosco e Aldir Blanc Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, núm.
60, abril, 2015, pp.
171-188 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=405641282010 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto O jogo triste da vida: a sinuca dos excluídos em duas canções de João Bosco e Aldir Blanc [  The sad game of life: snooker and marginalization in two songs of João Bosco and Aldir Blanc Marcio Giacomin Pinho1 Rodrigo Aparecido Vicente2 resumo  Consagrada na década de 1970, a parceria João Bosco e Aldir Blanc é uma das mais prolíficas da música popular brasileira.
Suas canções traduziram de forma original temas e questões candentes no cenário político, social e cultural da época, que vão desde a repressão e a censura promovidas pelo governo militar, até a experiência sensível e as condições de existência dos marginalizados nas grandes cidades.
Nesse contexto surgiram as composições “Jogador” e “Tabelas”, lançadas no disco Tiro de Misericórdia (1977).
O jogo de sinuca e o ambiente do subúrbio constituem o espaço real e metafórico que alinhava as canções, onde a figura do malandro assume o papel central.
O presente artigo procura explicitar os modos como tais composições representam, poética e musicalmente, os conflitos e as contradições inerentes ao universo dos excluídos em tempos marcados pelo “milagre econômico”.  •  palavras-chave  malandro, sinuca, década de 1970, João Bo...





Documentos relacionados