Estado e empresariado nacionais na condução da política externa brasileira para a áfrica no governo lula Reportar como inadecuado




Estado e empresariado nacionais na condução da política externa brasileira para a áfrica no governo lula - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Revista do Instituto de Estudos Brasileiros 2016, 64

Autor: Gustavo Miranda Puerari

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=405646788005


Introducción



Revista do Instituto de Estudos Brasileiros ISSN: 0020-3874 revistaieb@usp.br Universidade de São Paulo Brasil Miranda Puerari, Gustavo Estado e empresariado nacionais na condução da política externa brasileira para a África no governo Lula Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, núm.
64, 2016, pp.
275-295 Universidade de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=405646788005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Estado e empresariado nacionais na condução da política externa brasileira para a África no governo Lula [ National private sector and state in the conduction of the Brazilian foreign policy for Africa during the Lula years Gustavo Miranda Puerari1 RESUMO • O artigo analisa interações entre membros do empresariado e o governo brasileiro durante o governo Lula, de 2003 a 2010, no âmbito das políticas públicas domésticas e externa nacionais que teriam fomentado as relações com países africanos com vistas a ganhos instrumentais.
Defende-se que tanto atores privados quanto estatais, por convergências e-ou associações de interesses, teriam obtido vantagens ao trabalhar sincronicamente.
Enquanto o setor privado lograria diminuir seus custos políticos e financeiros com investimentos no exterior, o governo brasileiro, paralelamente, poderia utilizar-se desses investimentos privados como meio de expandir sua influência internacional e lograr seus objetivos.
Nesse contexto, foram analisados três casos de empresas brasileiras que realizaram investimentos na África no período indicado.
• PALAVRAS-CHAVE • Lobbying; empresariado; política externa brasileira; África; Lula.
• ABSTRACT • The ar- ticle analyses interactions between members...





Documentos relacionados