Atenção à saúde do idoso na estratégia saúde da família e a presença de transtornos mentais comuns Reportar como inadecuado




Atenção à saúde do idoso na estratégia saúde da família e a presença de transtornos mentais comuns - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Vinícius Spazzapan Martins ; Maria José Sanches Marin ;Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia 2016, 19 1

Autor: Venício Aurélio Onofri Júnior

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=403844773003


Introducción



Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia ISSN: 1809-9823 revistabgg@gmail.com Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Onofri Júnior, Venício Aurélio; Spazzapan Martins, Vinícius; Sanches Marin, Maria José Atenção à saúde do idoso na Estratégia Saúde da Família e a presença de transtornos mentais comuns Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, vol.
19, núm.
1, enero-marzo, 2016, pp.
2133 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=403844773003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Atenção à saúde do idoso na Estratégia Saúde da Família e a presença de transtornos mentais comuns Elderly health care in the Family Health Strategy and the prevalence of common mental disorders Venício Aurélio Onofri Júnior1 Vinícius Spazzapan Martins1 Maria José Sanches Marin2 Resumo Neste estudo propôs-se caracterizar os motivos que levaram os idosos à consulta médica e as condutas adotadas na Estratégia Saúde da Família, com ênfase nos aspectos relacionados à saúde mental, bem como identificar a prevalência de transtornos mentais e comparar com a abordagem descrita nas condutas médicas.
Estudo descritivo e transversal, realizado com 219 idosos, por meio de análise dos prontuários e aplicação do Self Response Questionnaire (SRQ-20).
Os 219 idosos tiveram uma média de três consultas-ano, 42,3% dos motivos da consulta foram para obter receita médica e 70,9% das condutas foram de prescrições de medicamentos.
Houve oito encaminhamentos para os serviços especializados em saúde mental.
Os medicamentos psiquiátricos mais prescritos foram os ansiolíticos (55%) e antidepressivos (29,7%).
Escores do SRQ-2...





Documentos relacionados