Sofrimento e trabalho na cidade em marcha forçada Reportar como inadecuado




Sofrimento e trabalho na cidade em marcha forçada - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Cadernos Metrópole 2016, 18 36

Autor: Stela Cristina Godoi

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=402846273003


Introducción



Cadernos Metrópole ISSN: 1517-2422 cadernosmetropole@outlook.com Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Brasil Godoi, Stela Cristina Sofrimento e trabalho na cidade em marcha forçada Cadernos Metrópole, vol.
18, núm.
36, julio-diciembre, 2016, pp.
345-363 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=402846273003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Sofrimento e trabalho na cidade em marcha forçada Suffering and working in the city in forced march Stela Cristina Godoi Resumo Para a história da cidade no século XX, os trabalhadores metalúrgicos e os motoboys são uma voz arquetípica que retrata a mentalidade de uma época.
A cidade vista sob a ótica desses dois grupos profissionais revela a brutalidade do processo de aceleração do tempo social.
Assim, neste escrito, as memórias de metalúrgicos do ABC paulista de meados do século XX e os relatos orais de motoboys da Região Metropolitana de Campinas, coletados em duas pesquisas distintas, enlaçam-se em um processo de “escovação da história do sistema de circulação da cidade a contrapelo”. Palavras-chave: cidade; trabalho; violência; automóveis; tempo. Cad.
Metrop., São Paulo, v.
18, n.
36, pp.
345-363, jul 2016 http:--dx.doi.org-10.1590-2236-9996.2016-3602 Abstract For the history of the city in the 20th century, metallurgic workers and motorcycle couriers (known as “motoboys” in Brazil) are somehow an archetypal voice that portrays the mentality of an entire era. The city viewed in the perspective of these two social-professional groups reveals the brutality of the acceleration process of social time.
Thus, in the lines below, the collective memoirs ...





Documentos relacionados