Trânsito religioso e construções identitárias: mobilidade social de evangélicos neopentecostais Reportar como inadecuado




Trânsito religioso e construções identitárias: mobilidade social de evangélicos neopentecostais - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Paulo Rogério Meira Menandro ;Psico-USF 2011, 16 2

Autor: Mariane Ranzani Ciscon-Evangelista

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=401041440008


Introducción



Psico-USF ISSN: 1413-8271 revistapsico@usf.edu.br Universidade São Francisco Brasil Ciscon-Evangelista, Mariane Ranzani; Meira Menandro, Paulo Rogério Trânsito religioso e construções identitárias: mobilidade social de evangélicos neopentecostais Psico-USF, vol.
16, núm.
2, mayo-agosto, 2011, pp.
193-202 Universidade São Francisco São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=401041440008 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Psico-USF, v.
16, n.
2, p.
193-202, mai.-ago.
2011 193 Trânsito religioso e construções identitárias: mobilidade social de evangélicos neopentecostais Mariane Ranzani Ciscon-Evangelista1 – Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, Brasil Paulo Rogério Meira Menandro – Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, Brasil Resumo O trânsito religioso do brasileiro pode ser compreendido como a mobilidade social de pessoas que encontram em um novo grupo características que desejam compartilhar.
Para compreender este fenômeno e suas implicações, entrevistamos 20 participantes ativos de uma igreja evangélica neopentecostal.
Os dados foram submetidos à Análise de Conteúdo por meio do software QSR N6.
Os resultados indicaram que os entrevistados adotaram o novo grupo religioso como endogrupo, transformando em exogrupo o modo de vida anterior – religioso ou não.
As pessoas próximas, que permaneceram em seu grupo de origem, inicialmente foram distanciadas, e depois se tornaram alvo dos participantes, os quais buscavam aproximar familiares e amigos ao seu novo endogrupo. Palavras-chave: Religiosidade, Identidade social, Neopentecostalismo. Religious transit and identity constructions: social mobility of neo-pentecostal evangelicals Ab...





Documentos relacionados