A política nacional de plantas medicinais e fitoterápicos: construção, perspectivas e desafios Reportar como inadecuado




A política nacional de plantas medicinais e fitoterápicos: construção, perspectivas e desafios - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Idê Gomes Dantas Gurge ; Garibaldi Dantas Gurgel Junior ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2014, 24 2

Autor: Climério Avelino de Figueredo

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400834034004


Introducción



Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal Sistema de Información Científica Avelino de Figueredo, Climério; Gomes Dantas Gurge, Idê; Dantas Gurgel Junior, Garibaldi A Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos: construção, perspectivas e desafios Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
24, núm.
2, abril-junio, 2014, pp.
381-400 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400834034004 Physis - Revista de Saúde Coletiva, ISSN (Versão impressa): 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Como citar este artigo Número completo Mais informações do artigo Site da revista www.redalyc.org Projeto acadêmico não lucrativo, desenvolvido pela iniciativa Acesso Aberto A Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos: construção, perspectivas e desafios | 1 Climério Avelino de Figueredo, 2 Idê Gomes Dantas Gurgel, 3 Garibaldi Dantas Gurgel Junior | Resumo: Em 2006, foram criadas a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares e a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, para o Sistema Único de Saúde, resultado de um longo processo de demanda e construção de uma política para o setor. Este trabalho objetiva analisar a construção da política para a implantação-implementação da Fitoterapia no SUS, das facilidades e dificuldades envolvidas neste processo e dos desafios e perspectivas.
Para isto foi feito a análise de documentos do Ministério da Saúde que são atinentes à questão, de artigos que abordam a política, além de artigos sobre aspectos da Fitoterapia que têm importância em relação ao seu uso nos serviços de saúde.
Desta análise, observa-se que, apesar de o governo federal ter desenvolvido diversas ações, a implementação da política pouco avançou em função das dificuldades para seu uso no SUS, como o pouc...





Documentos relacionados