Saúde mental, cidadania e o campo científico Reportar como inadecuado




Saúde mental, cidadania e o campo científico - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

PhysisRevista de Saúde Coletiva 2015, 25 4

Autor: Kenneth R. de Camargo Jr.

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400844481001


Introducción



Physis - Revista de Saúde Coletiva ISSN: 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil de Camargo Jr., Kenneth R. Saúde Mental, Cidadania e o Campo Científico Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
25, núm.
4, octubre-diciembre, 2015, pp.
10571058 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400844481001 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Editorial Saúde Mental, Cidadania e o Campo Científico | Kenneth R.
de Camargo Jr.
| Há quase cinquenta anos, Carlos Gentile de Mello já denunciava o caráter mercantil da estrutura asilar privada, em larga medida descompromissada com qualquer projeto terapêutico, constituindo-se no que ele, em tom de denúncia, chamou de “indústria da loucura” (MELLO, 1977). A estruturação, desde então, de um movimento pela reforma psiquiátrica, ativismo alimentado por uma crítica sistemática e fundamentada à prática de exclusão asilar do outro, resultou em políticas públicas de saúde mental que avançaram muito, não só no sentido terapêutico mas também de cidadania e respeito aos direitos humanos.
Em que pesem as dificuldades na implantação de uma rede de cuidados substitutivos à altura da demanda por atenção em saúde mental no país, são inegáveis o crescimento e os avanços produzidos pela expansão dos dispositivos desenvolvidos ao longo do tempo, produto do diálogo feliz entre práticas terapêuticas e reflexão crítica e acadêmica (TORRE; AMARANTE, 2001). Sobre esses avanços, paira uma ameaça concreta com a nomeação, para a área de Saúde Mental do Ministério da Saúde, de um psiquiatra identificado com o modelo anterior, comunicada ...





Documentos relacionados