A normalização da cesárea como modo de nascer: cultura material do parto em maternidades privadas no sudeste do brasil Reportar como inadecuado




A normalização da cesárea como modo de nascer: cultura material do parto em maternidades privadas no sudeste do brasil - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Claudia Bonan ; Luiz Antônio Teixeira ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2015, 25 3

Autor: Andreza Rodrigues Nakano

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400842639011


Introducción



Physis - Revista de Saúde Coletiva ISSN: 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Rodrigues Nakano, Andreza; Bonan, Claudia; Teixeira, Luiz Antônio A normalização da cesárea como modo de nascer: cultura material do parto em maternidades privadas no Sudeste do Brasil Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
25, núm.
3, julio-septiembre, 2015, pp.
885-904 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400842639011 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto A normalização da cesárea como modo de nascer: cultura material do parto em maternidades privadas no Sudeste do Brasil | 1 Andreza Rodrigues Nakano, 2 Claudia Bonan, 3 Luiz Antônio Teixeira | Resumo: Objetiva-se discutir o desenvolvimento de uma cultura material em torno do parto e do nascimento em um contexto de utilização maciça de inovações tecnocientíficas e explorar a hipótese da normalização da cesariana como modo de nascer, através da análise de relatos de mulheres que realizaram cesáreas em maternidades privadas do Rio de Janeiro e São Paulo.
O procedimento cirúrgico é reapresentado como um modo de nascer seguro, limpo, organizado e compatível com a vida moderna, com o trabalho produtivo intenso e com os impedimentos – sociais e biológicos – de se reproduzir nos modos “antigos”, figurando como um evento de continuidade, e não de exceção.
Outras necessidades concorrem para a cultura material da cesariana, entre elas a gestão da vida produtiva e reprodutiva, a dimensão sócio-afetiva e o consumo.
As mulheres reivindicam para si o poder sobre as escolhas feitas no processo de nascimento dos seus filhos.
Vê-se produ...





Documentos relacionados