Cartografia dos caminhos de um usuário de serviços de saúde mental: produção de si e da cidade para desinstitucionalizar Reportar como inadecuado




Cartografia dos caminhos de um usuário de serviços de saúde mental: produção de si e da cidade para desinstitucionalizar - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Tulio Batista Franco ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2015, 25 3

Autor: Maria de Nasaré Carvalho

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400842639010


Introducción



Physis - Revista de Saúde Coletiva ISSN: 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil de Nasaré Carvalho, Maria; Batista Franco, Tulio Cartografia dos caminhos de um usuário de serviços de saúde mental: produção de si e da cidade para desinstitucionalizar Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
25, núm.
3, julio-septiembre, 2015, pp.
863-884 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400842639010 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Cartografia dos caminhos de um usuário de serviços de saúde mental: produção de si e da cidade para desinstitucionalizar | 1 Maria de Nasaré Carvalho, 2 Tulio Batista Franco | Resumo: Com base na cartografia proposta neste estudo, procurou-se analisar a rede de cuidados à saúde mental, tomando um usuário como analisador dessa própria rede.
A produção de dados se deu com observação do cenário de trabalho e cuidado, anotações em caderno de campo, acompanhamento do usuário e entrevistas com este e com seu principal cuidador.
O achado do estudo que mais chama atenção é o fato de que o usuário é um grande protagonista na construção da sua rede, do seu cuidado, criando, a partir disso, novas possibilidades de existência e produzindo sua própria desinstitucionalização, levando a crer ser possível a construção de outras cidades no mundo da loucura.  Palavras-chave: saúde mental; cuidado; cartografia; rede. DOI: http:--dx.doi.org-10.1590-S0103-73312015000300010 Universidade Federal Fluminense.
Mestrado em Saúde Coletiva.
Niterói-RJ, Brasil.
Endereço eletrônico: nasareloureirocarvalho@ hotmail.com 1 Universidade Federal Fluminense.
P...





Documentos relacionados