A saúde e o trabalho de médicos de uti neonatal: um estudo em hospital público no rio de janeiro Reportar como inadecuado




A saúde e o trabalho de médicos de uti neonatal: um estudo em hospital público no rio de janeiro - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Katia Reis de Souza ; Liliane Reis Teixeira ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2015, 25 3

Autor: Ana Paula Ferreira Rocha

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400842639009


Introducción



Physis - Revista de Saúde Coletiva ISSN: 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Ferreira Rocha, Ana Paula; Reis de Souza, Katia; Reis Teixeira, Liliane A saúde e o trabalho de médicos de UTI neonatal: um estudo em hospital público no Rio de Janeiro Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
25, núm.
3, julio-septiembre, 2015, pp.
843-862 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400842639009 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto A saúde e o trabalho de médicos de UTI neonatal: um estudo em hospital público no Rio de Janeiro | 1 Ana Paula Ferreira Rocha, 2 Katia Reis de Souza, 3 Liliane Reis Teixeira | Resumo: Este artigo tem como objetivo conhecer a perspectiva de médicos sobre a saúde e o trabalho em uma unidade de terapia intensiva neonatal de um hospital público do estado do Rio de Janeiro. Para tal, realizou-se pesquisa de cunho qualitativo e de caráter exploratório.
Foram realizadas 13 entrevistas individuais e semiestruturadas, com roteiro de perguntas abertas.
No que tange à análise dos materiais, adotou-sea técnica de análise do discurso, sendo identificados quatro eixos empíricos de discussão, a saber: elementos da atual configuração do trabalho médico; o trabalho na UTI neonatal; a saúde dos médicos e a prática de automedicação e a necessidade de espaços de diálogo; gênero no trabalho médico e na pediatria.
Ao fim, verificou-se que as transformações técnicas e organizacionais do trabalho médico vêm se acelerando e gerando significativas consequências para a vida e a saúde desses trabalhadores.
Constatou-se, ainda, preponderância da ausência de víncul...





Documentos relacionados