Tecnologias de reprodução assistida no brasil: opções para ampliar o acesso Reportar como inadecuado




Tecnologias de reprodução assistida no brasil: opções para ampliar o acesso - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Maria Andrea Loyola ;PhysisRevista de Saúde Coletiva 2015, 25 3

Autor: Marilena C. D. V Corrêa

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=400842639005


Introducción



Physis - Revista de Saúde Coletiva ISSN: 0103-7331 publicacoes@ims.uerj.br Universidade do Estado do Rio de Janeiro Brasil Corrêa, Marilena C.
D.
V; Loyola, Maria Andrea Tecnologias de reprodução assistida no Brasil: opções para ampliar o acesso Physis - Revista de Saúde Coletiva, vol.
25, núm.
3, julio-septiembre, 2015, pp.
753-777 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=400842639005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Tecnologias de reprodução assistida no Brasil: opções para ampliar o acesso | 1 Marilena C.
D.
V Corrêa, 2 Maria Andrea Loyola | Resumo: Este artigo revisita o padrão de assimilação e difusão das tecnologias de reprodução assistida (TRA) no Brasil, caracterizado por altíssima concentração desta tecnologia no setor privado da medicina e baixíssima regulação na aplicação destas técnicas.
Este padrão gerou enormes dificuldades e barreiras ao acesso a essas técnicas, basicamente por razões econômicas.
A partir da apresentação do panorama da história das TRA, o artigo focaliza dois casos que podem configurar propostas de solução para a excessiva exclusão ao acesso, ainda que não se modifique a mesma lógica privatizante que marca a RA no país, uma vez que o problema das infertilidades não foi priorizado, até o momento, no Sistema Único de Saúde. A primeira, trazida pela indústria farmacêutica, consiste em um programa de compras subsidiadas de medicamentos pelos usuários no chamado Programa Acesso.
A segunda proposta, conhecida como doação compartilhada de óvulos, implica a troca, entre duas mulheres, de material reprodutivo biologicamente escasso (ovócitos).
Esta troca ocorre,...





Documentos relacionados