O ano do brasil na frança: uma aquarela do brasil plena de vigor Reportar como inadecuado




O ano do brasil na frança: uma aquarela do brasil plena de vigor - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Galáxia 2005, 9

Autor: FRANÇOISE PLOQUIN

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=399641235003


Introducción



Galáxia E-ISSN: 1982-2553 aidarprado@gmail.com Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Brasil PLOQUIN, FRANÇOISE O Ano do Brasil na França: uma aquarela do Brasil plena de vigor Galáxia, núm.
9, junio, 2005, pp.
227-234 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=399641235003 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto O Ano do Brasil na França: uma aquarela do Brasil plena de vigor1 FRANÇOISE PLOQUIN Numa recente encenação (1977) da Vie parisienne de Offenback, montada na Comédie française, em Paris, por Daniel Mesguich, o cômico entrava no palco vestido de um elegante terno branco.
Todos os personagens então na cena o rodeavam enquanto ele cantava com pinta de muito conhecedor “do brasileiro”.
Quando ele terminava seu trecho “Je suis brésilien, j’ai de l’or- et j’arrive de Rio de Janeiro- vingt fois plus riche naguère- Paris, je te reviens encore!- Paris! Paris!”2, os atores se distanciavam e o brasileiro aparecia em uniforme verde e amarelo de jogador de futebol, dançando samba sob os aplausos do elenco e do encantado público.
Tudo estava reunido para agradar a sala: a música, a dança, o futebol e a memória dos lugares históricos que, por gerações, tornaram a França e o Brasil países amigos. A atribuição do Premio Goncourt 2001 a Jean-Christophe Rufin pelo seu livro Rouge Brésil, evocando a história de dois jovens bretões que descobrem o Brasil no século 16, não está separada da recente voga do Brasil na França3.
Com venda superior a 400 mil exemplares, esse volumoso romance fez renascer nos leitores o sentimento de um conhecimento da natureza e de uma vida em harmonia com a imensidão d...





Documentos relacionados