Estudo sobre implementação de trabalho em grupos com autonomia: pesquisa quantitativa numa amostra de empresas operando no brasil Reportar como inadecuado




Estudo sobre implementação de trabalho em grupos com autonomia: pesquisa quantitativa numa amostra de empresas operando no brasil - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Roberto Marx ;Production 2010, 20 3

Autor: Paulo Eduardo Simonetti

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=396742040005


Introducción



Production ISSN: 0103-6513 production@editoracubo.com.br Associação Brasileira de Engenharia de Produção Brasil Simonetti, Paulo Eduardo; Marx, Roberto Estudo sobre implementação de trabalho em grupos com autonomia: pesquisa quantitativa numa amostra de empresas operando no Brasil Production, vol.
20, núm.
3, julio-septiembre, 2010, pp.
347-358 Associação Brasileira de Engenharia de Produção São Paulo, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=396742040005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Produção, v.
20, n.
3, jul.-set.
2010, p.
347-358 doi: 10.1590-S0103-65132010005000051 Estudo sobre implementação de trabalho em grupos com autonomia: pesquisa quantitativa numa amostra de empresas operando no Brasil Paulo Eduardo Simonettia,*, Roberto Marxb a, *psimonetti@uol.com.br, USP, Brasil b robemarx@usp.br, USP, Brasil Resumo O artigo apresenta uma pesquisa sobre grupos semiautônomos e trabalho em grupos numa amostra intersetorial de 49 empresas operando no Brasil, as quais declararam utilizar equipes com autonomia em suas operações.
Foi enviado um questionário com questões visando caracterizar as empresas, a abrangência da autonomia de suas equipes e os resultados obtidos a partir da sua utilização.
Os dados foram submetidos a tratamento estatístico apropriado para variáveis não paramétricas, buscando encontrar possíveis correlações entre determinadas características das empresas, entre a abrangência da autonomia das equipes e respectivos resultados.
Foi encontrada correlação positiva entre o grau de autonomia das equipes e resultados associados à sua capacidade superior de aprendizado, maior flexibilidade para responder a mudanças na produção e maior eficiên...





Documentos relacionados