Das -competências profissionais- às -competências laborais-: modelo de análise e agendas de pesquisa Reportar como inadecuado




Das -competências profissionais- às -competências laborais-: modelo de análise e agendas de pesquisa - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Tourism & Management Studies 2013, 2

Autor: Kely César Martins de Paiva

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=388743875010


Introducción



Tourism & Management Studies ISSN: 2182-8458 tms-journal@ualg.pt Universidade do Algarve Portugal Martins de Paiva, Kely César DAS “COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS” ÀS “COMPETÊNCIAS LABORAIS”: MODELO DE ANÁLISE E AGENDAS DE PESQUISA Tourism & Management Studies, vol.
2, 2013, pp.
502-510 Universidade do Algarve Faro, Portugal Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=388743875010 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto DAS “COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS” ÀS “COMPETÊNCIAS LABORAIS”: MODELO DE ANÁLISE E AGENDAS DE PESQUISA LEAVING THE “PROFESSIONAL COMPETENCES” FOR THE “LABOUR COMPETENCES”: ANALYSIS MODEL AND RESEARCH AGENDAS Kely César Martins de Paiva Faculdade Novos Horizontes.
Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil kely.paiva@unihorizontes.br RESUMO Este ensaio propôs o deslocamento do conceito “competência profissional” para “competência laboral”, tendo em vista peculiaridades e alterações nas exigências no campo do trabalho a que os indivíduos se submetem e nas relações pluridimensionais que desenvolvem no seu dia-a-dia.
Para tanto, traçou-se um breve histórico da evolução conceitual da temática “competências profissionais” e apresentou-se um modelo de análise cujo diferencial está no reconhecimento das componentes que pautam as ações dos sujeitos no seu dia-a-dia, cujas avaliações em termos de terem sido, ou não, “competentes” transcendem as percepções individuais.
A partir desse modelo e dos conceitos subjacentes, construiu-se o deslocamento para “competências laborais”, permitindose analisar competências de trabalhadores independentemente do nível de formalização do trabalho que eles realizam.
Em seguida, apresentou-se ...





Documentos relacionados