Implicações bioéticas sobre procriação medicamente assistida Reportar como inadecuado




Implicações bioéticas sobre procriação medicamente assistida - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

ReferênciaRevista de Enfermagem 2010, II 12

Autor: Fátima Dalina Gomes Gouveia

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=388239959005


Introducción



Referência - Revista de Enfermagem ISSN: 0874-0283 referencia@esenfc.pt Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Portugal Gomes Gouveia, Fátima Dalina Implicações bioéticas sobre procriação medicamente assistida Referência - Revista de Enfermagem, vol.
II, núm.
12, marzo, 2010, pp.
105-111 Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Coimbra, Portugal Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=388239959005 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto A R T I G O t e ó ri c o Implicações bioéticas sobre procriação medicamente assistida Bioethical implications of medically-assisted reproduction Fátima Dalina Gomes Gouveia* Resumo Abstract O presente trabalho teve como objectivo analisar as implicações bioéticas envolvidas no processo de procriação medicamente assistida, considerando os direitos da criança. Para tal, foi feita uma pesquisa bibliográfica em livros, artigos publicados em revistas e na internet e tido em conta os decretos de lei existentes sobre a temática. A infertilidade é um problema de saúde que atinge um número significativo de casais, em idade fértil, à escala mundial, constatando-se um investimento nas técnicas de tratamento da infecundidade. A infertilidade é a incapacidade temporária ou permanente de gerar um filho ou de levar uma gravidez até ao seu termo natural. Apesar da infertilidade não é ético que com o aparecimento das técnicas de procriação, os direitos do novo ser sejam ignorados. Na Constituição da República Portuguesa está decretado a inviolabilidade da vida humana, pelo que deve ser tida em conta ao longo de todo o ciclo vital e em todas as circunstâncias.
Como tal, baseado neste pressuposto devem assentar os actos de enfermagem, na qual ...





Documentos relacionados