Autonomia profissional dos enfermeiros Reportar como inadecuado




Autonomia profissional dos enfermeiros - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

ReferênciaRevista de Enfermagem 2011, III 5

Autor: Jorge Manuel da Silva Ribeiro

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=388239964004


Introducción



Referência - Revista de Enfermagem ISSN: 0874-0283 referencia@esenfc.pt Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Portugal da Silva Ribeiro, Jorge Manuel Autonomia profissional dos enfermeiros Referência - Revista de Enfermagem, vol.
III, núm.
5, diciembre, 2011, pp.
27-36 Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Coimbra, Portugal Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=388239964004 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto ARTIGO DE INVESTIGAÇÃO Autonomia profissional dos enfermeiros The professional autonomy of nurses Autonomía profesional de los enfermeros Jorge Manuel da Silva Ribeiro* Resumo A evolução do conhecimento científico, em enfermagem, tem gerado importantes contributos para ganhos em saúde. Apesar disso, o reconhecimento social da autonomia dos enfermeiros, continua a ser um assunto problemático e paradoxal, questão que justificou a realização deste estudo. Este trabalho tem como objetivo: analisar a correlação entre o nível de autonomia percebida pelos enfermeiros no seu contexto de trabalho e as variáveis (idade, tempo de serviço, número de serviços em que trabalhou, grau da satisfação com a profissão de enfermagem e capacidade de tomar decisões na atividade profissional), e analisar as diferenças no nível de autonomia percebida pelos enfermeiros no contexto de trabalho, em função das variáveis (sexo, habilitações académicas, local de trabalho e categoria profissional). A análise inferencial indica diferença significativa no nível de autonomia em função das variáveis (habilitações académicas, local de trabalho, categoria profissional); e que os enfermeiros que se manifestam mais satisfeitos com a sua profissão, e revelam mais capacidade de tomada d...





Documentos relacionados