Fidalgos, capitães e senhores de engenho. o humanismo, o barroco e o diálogo cultural entre castela e a sociedade açucareira pernambuco, séculos xvi e xvii Reportar como inadecuado




Fidalgos, capitães e senhores de engenho. o humanismo, o barroco e o diálogo cultural entre castela e a sociedade açucareira pernambuco, séculos xvi e xvii - Descarga este documento en PDF. Documentación en PDF para descargar gratis. Disponible también para leer online.

Varia Historia 2012, 28 47

Autor: Kalina Vanderlei Silva

Fuente: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=384434840011


Introducción



Varia Historia ISSN: 0104-8775 variahis@gmail.com Universidade Federal de Minas Gerais Brasil Vanderlei Silva, Kalina Fidalgos, capitães e senhores de engenho.
O Humanismo, o Barroco e o diálogo cultural entre Castela e a sociedade açucareira (Pernambuco, séculos XVI e XVII) Varia Historia, vol.
28, núm.
47, enero-junio, 2012, pp.
235-257 Universidade Federal de Minas Gerais Belo Horizonte, Brasil Disponível em: http:--www.redalyc.org-articulo.oa?id=384434840011 Como citar este artigo Número completo Mais artigos Home da revista no Redalyc Sistema de Informação Científica Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto Fidalgos, capitães e senhores de engenho o Humanismo, o Barroco e o diálogo cultural entre Castela e a sociedade açucareira (Pernambuco, séculos XVI e XVII)* Noblemen, captains and sugar landlords Humanism, Baroque and the cultural dialogue between Spain and the sugar plantation society (Pernambuco, XVI and XVII centuries)** Kalina Vanderlei Silva Prof.ª Adjunta da Universidade de Pernambuco Prof.ª Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em História – UFRPE Faculdade de Formação de Professores de Nazaré da Mata-UPE Av.
Américo Brandão, 43.
Centro.
Nazaré da Mata.
PE.
CEP.
55.800-800 kalinavan@uol.com.br Resumo Este artigo propõe uma análise das relações culturais entre a elite açucareira da Capitania de Pernambuco e a Espanha Habsburga durante a União Ibérica, a partir do sistema de valores inspirado nas práticas cortesãs da fidalguia ibérica e na estrutura filosófica humanista e barroca dos letrados castelhanos.
Partindo das linhas gerais do pensamento humanista e barroco, e das práticas cortesãs portuguesas e castelhanas, focalizam-se as trocas culturais entre as vilas do açúcar e a Corte Habsburga através do intercâmbio de homens e ideias. * Artigo recebido em: 23-02-2011.
...





Documentos relacionados